Escola Profissional Infante D. Henrique

 

A Escola Profissional Infante D. Henrique, com estatuto de natureza pública, foi criada em 1990 por contrato programa celebrado ao abrigo do Decreto-Lei 26/89 de 21 de Janeiro entre o Gabinete de Educação, Tecnologia Artística e Profissional – GETAP e a ex-Direcção Geral dos Serviços Tutelares de Menores, hoje Direcção Geral de Reinserção Social, com características muito particulares advindas do facto de ser a única Escola a nível nacional tutelada em parceria pelo Ministério da Educação e pelo Ministério da Justiça.

Criada em 1990 foi transformada em Escola Pública pela Portaria 608/2000 de 17/08/2000,tendo como objectivo fundamental promover a formação pessoal, escolar e profissional de jovens, para além das atribuições conferidas pelo Decreto-lei 4/98, que define as finalidades das Escolas Profissionais.

A Escola Profissional Infante D. Henrique ocupa instalações do Ministério da Justiça – Direcção Geral de Reinserção Social – na Rua do Melo nº 5, na freguesia de Cedofeita – Porto. Edifícios construídos em terrenos que integraram a Quinta de Santo António das Águas Férreas, que foi propriedade de José de Sousa e Melo que, nos finais do sec.18, mandou aí construir o Palácio e Capela de Santo António.

A Escola situada no centro da cidade do Porto, junto da estação do metro na Lapa, beneficia de um bom serviço de transportes.

A Missão conferida à Escola, definida no art.º 3º da Portaria da sua criação – promoção da formação pessoal, escolar e profissional dos cidadãos socialmente desfavorecidos, nomeadamente dos que se encontram em cumprimento de medidas judiciais – faz com que se considerem primordiais os seguintes objectivos da acção educativa e formativa que desenvolve:

  • a formação profissional orientada para a integração no mundo do trabalho;
  • as aprendizagens de competências, valores e atitudes visando a prevenção criminal e que permitam o exercício de uma cidadania plena.

Para a prossecução do seu projecto educativo a Escola elegeu o SABER, a QUALIDADE EDUCATIVA, a CIDADANIA e a INCLUSÂO como princípios orientadores, de modo a que a Escola seja um sítio de trabalho onde se ensina e se aprende, não só competências para saber fazer, mas também valores e princípios para aprender a ser, para aprender a viver com dignidade e liberdade para que no exercício de uma cidadania plena os direitos e deveres se conjuguem de forma harmoniosa e responsável.

Assim a Escola na prossecução do seu projecto educativo procura que os docentes dinamizem práticas que permitam que os alunos participem no processo de aprendizagem. Advogando a implementação de métodos pedagógicos diferenciados como o método pedagógico activo, com simulações de contexto real de trabalho com aulas em cozinha e restaurante pedagógicos a Escola promove o APRENDER FAZENDO.

O método pedagógico activo procura integrar os três níveis do saber:

                            Saber - saber

                                                      Saber - fazer

                                                                              Saber - ser/estar

Com vinte anos de experiencia ao nível da formação profissional, tem a Escola Profissional Infante D. Henrique ao longo dos anos aumentado a sua oferta formativa. No ano de 2000 quando foi transformada em escola pública tinha em funcionamento dois cursos. Actualmente no âmbito do ensino profissional, tem em desenvolvimento as áreas de formação da Hotelaria e Restauração:

  • Cozinha/pastelaria;
  • Restaurante /bar.

A maioria dos jovens que frequenta a Escola Profissional Infante D. Henrique fá-lo pela qualidade da sua prática pedagógica, pelo rigor e exigência técnica do ensino ministrado e níveis de empregabilidade no final da formação.